Curiosidade sobre o frango

Dentro de uma década, o frango irá ultrapassar o suíno e se tornar a carne mais consumida no mundo. De acordo com estudos da Organização das Nações Unidas (ONU) atualmente, a suinocultura detém a liderança, com 115,2 milhões de toneladas, contra 107,3 milhões para as aves.

Apesar do alto consumo de frango em praticamente todas as regiões do planeta, alguns mitos ainda cercam a forma como a ave é criada e produzida.

Confira os mitos e verdades em relação à produção de carne de frango.

Promotor de crescimento (MITO)

A utilização de promotores de crescimento na produção da carne de frango é um mito. Inclusive, uma ação ilegal de acordo com a legislação brasileira.

Carne saudável (VERDADE)

A carne de ave é rica em nutrientes e contem diversas substâncias fundamentais para o organismo, como proteínas, que são digeridas em aminoácidos essenciais e formam vários tipos de enzimas que influenciam no humor, concentração e qualidade do sono. As vitaminas presentes são a do complexo B, principalmente a B2 e B12, fundamentais para o metabolismo celular e funções do sistema nervoso. Além disso, a carne de frango ainda é uma fonte de ferro e fósforo. 58% da população brasileira consomem frango, no mínimo, duas vezes por semana.

Congelar tira sabor (MITO)

Muitas pessoas acreditam que congelar a carne de frango elimina o sabor. Isso não é verdade. Congelar o produto é uma forma de conservar o sabor e os nutrientes do alimento, sem gerar danos ao tecido muscular e preservando a maciez e qualidade nutricional do produto

Bom para pele, cabelo e unhas (VERDADE)

As proteínas presentes na carne do frango, quando digeridas em aminoácidos, ajudam na formação do material genético, DNA e RNA e até nos músculos. Já as vitaminas do complexo B auxiliam na manutenção da barreira da pele e renovação das células.

Combate colesterol (VERDADE)

A carne de frango é uma das principais aliadas no combate ao índice do colesterol, pois é rica em proteína, possui uma série de vitaminas e minerais, incluindo niacina, a vitamina B3, que comprovadamente aumenta o HDL, o chamado colesterol bom.

Fonte: Gazeta do Povo